Começa reunião de cúpula de países ibero-americanos

As reuniões do XVI Encontro ibero-americano, realizada em Montevidéu, tiveram início neste sábado com 16 dos 24 chefes de Estado e de Governo da região, já que oito representantes desistiram de viajar ao Uruguai por diferentes razões. Os últimos representantes a chegarem ao encontro foram o primeiro-ministro português, José Sócrates; e os presidentes do Equador, Alfredo Palácio e Colômbia, Álvaro Uribe, que não chegaram a tempo para participarem da cerimônia de abertura do evento, realizada na noite de sexta-feira no Teatro Solís. O presidente argentino Néstor Kirchner também não esteve presente ao ato inaugural, já que seu avião chegou no mesmo horário em que a celebração começou. Participam do evento o presidente da Bolívia, Evo Morales; Michelle Bachelet, do Chile; Oscar Arias, da Costa Rica; Elías Antonio Saca, El Salvador; José Luis Rodríguez Zapatero, da Espanha; Manuel Zelaya, de Honduras; e Vicente Fox, do México. Além deles, o rei da Espanha Juan Carlos e o presidente anfitrião Tabaré Vázquez. Completam a lista Nicanor Duarte, do Paraguai, e Aníbal Cavaco, de Portugal, além dos chefes de governo do Principado de Andorra, Albert Pintat. O presidente reeleito Luiz Inácio Lula da Silva está entre os oito ausentes no evento. Fidel Castro, de Cuba, Oscar Berger, da Guatemala, Enrique Bolaños, da Nicarágua, Martín Torrijos, do Panamá, Alan García, do Peru, Leonel Fernández, da República Dominicana, e Hugo Chávez, da Venezuela, também não vão participar dos encontros. Fontes venezuelanas não confirmara, mas também não descartaram, as versões de que Hugo Chávez poderia chegar ao Uruguai de última hora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.