Começam as negociações pelo fim da guerra em Darfur

Um importante grupo rebelde de Darfur e representantes do governo sudanês tiveram seu primeiro encontro hoje na capital do Catar, Doha. A intenção é discutir como encerrar a devastadora guerra na região oeste do Sudão. Os dois lados afirmam que a desconfiança é alta, após duros confrontos de três semanas no mês passado no sul de Darfur. Porém disseram estar dispostos a encerrar a violência, que já deixou mais de 300 mil mortos e forçou 2,7 milhões de pessoas a deixarem suas casas desde 2003.Não há prazo para o fim das conversas entre o governo e o Movimento Justiça e Igualdade, o mais poderoso dos fragmentados grupos rebeldes da área. Em outra frente, a Corte Criminal Internacional deve se pronunciar em breve sobre um mandado de prisão para o presidente do Sudão, Omar al-Bashir, por sua suposta responsabilidade nas atrocidades em Darfur.A guerra em Darfur começou em 2003, quando rebeldes pegaram em armas contra o governo, reclamando de discriminação e negligência na remota região oeste sudanesa. Os esforços anteriores fracassaram no acordo de paz de 2006, firmado por apenas um grupo rebelde e esquecido no ano seguinte. O Catar ganhou importância como um moderador regional quando ajudou a mediar o fim do violento impasse entre as facções políticas do Líbano, no meio de 2008.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.