Começam eleições legislativas na Coréia do Sul

Cerca de 37 milhões de coreanos irão às urnas para decidir os 299 deputados do Parlamento

Efe,

08 de abril de 2008 | 22h19

Os colégios eleitorais abriram suas portas na Coréia do Sul às 6h de quarta-feira - 18 h desta terça-feira, 8, em Brasília - para escolher a nova Assembléia Nacional. Um total de 13.246 colégios eleitorais permanecerá aberto durante doze horas, até as 18h - 6h de quarta, 9, em Brasília - , para que 37,8 milhões de sul-coreanos com direito a voto possam comparecer às urnas.  Neste pleito serão escolhidos 299 deputados do Parlamento, com o conservador Grande Partido Nacional (GPN) do presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, como grande favorito. Os resultados devem ser anunciados na mesma noite, poucas horas depois do fechamento das urnas. Os eleitores têm a opção de referendar a política liberal e pró-americana de Lee, contrária às concessões a Pyongyang, ou apostar em uma legenda de tendência progressista, o Novo Partido Democrático Unido (NPDU), mais favorável às medidas sociais e a negociar com a Coréia do Norte. As últimas pesquisas publicadas indicaram que o GPN pode obter mais de 160 cadeiras, comparado com as 112 que tem agora, enquanto o NPDU, até agora legenda majoritária, poderia ficar com menos de 100 assentos, dos 136 atuais.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições na Coréia do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.