Começam eleições no Chade boicotadas pela oposição

Os colégios eleitorais do Chade abriram nesta quarta-feira suas portas a partir das 7 horas (3 horas de Brasília) para cinco milhõesde habitantes elegerem o seu novo presidente. Os principais partidos da oposição não participam do processo. Eles acusam o governo de manipular o registro de eleitores e questionam a independência das autoridades eleitorais. Dois movimentos rebeldes que pretendem derrubar o presidente Idriss Déby, que tenta a reeleição, ameaçam boicotar a votação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.