Começam eleições parlamentares em Kosovo

São as terceiras eleições legislativas e segundas antecipadas desde a independência de Kosovo, antiga província sérvia povoada por uma grande maioria de etnia albanesa.

O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2017 | 04h31

KOSOVO - Cerca de 2,5 mil colégios eleitorais em Kosovo abriram neste domingo, 11, às 7h (horário local, 2h de Brasília) para as eleições parlamentares antecipadas no país. A nação europeia se proclamou independente de forma unilateral em 2008.

Aproximadamente 1,8 milhão de cidadãos com direito a voto são aguardados para escolher 120 deputados do Parlamento nacional entre 19 partidos, cinco coalizões e duas iniciativas cívicas. Vinte cadeiras estão garantidas para as minorias, dez deles para a Sérvia.

A Sérvia não reconhece essa independência, aceita por mais de 110 países, entre eles os Estados Unidos e a maioria das nações da União Europeia. Brasil, Rússia, China e Espanha são alguns países que não reconhecem.

As pesquisas dão o favoritismo para a coalizão nacionalista formada pelo Partido Democrático (PDK), Aliança para o Futuro do Kosovo (AAK) e Nisma. Os três grupos surgiram participaram da guerrilha separatista contra a Sérvia.

Essa aliança, denominada na imprensa local como "braço militar", teria 41% dos votos, seguida da coalizão moderada liderada pela conservadora Liga Democrática de Kosovo (LDK) e outros dois partidos, que teriam 30%.

A terceira formação, com 19,5%, seria a ultra-nacionalista Vetevendosje, que poderia ser decisiva na hora de formar governo.

Os colégios eleitorais fecharão às 19h (horário local, 14h de Brasília). A expectativa é que os primeiros resultados sejam divulgados horas depois. Milhares de observadores nacionais e estrangeiros, entre eles da UE, supervisionarão a votação.

Kosovo foi o sexto estado surgido da antiga Iugoslávia desde 1991, depois de Eslovênia, Croácia, Macedônia, Bósnia e Montenegro. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
SérviaMontenegro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.