Comemoração da São Patrício sai do controle no Canadá

Foliões atearam fogo na rua e entraram em confronto com a polícia e bombeiros que tentaram intervir, depois que as comemoração do dia de São Patrício saíram do controle na cidade de London, em Ontário, no Canadá.

AE, Agência Estado

19 de março de 2012 | 12h53

A polícia da cidade disse que no domingo pelo menos 11 pessoas haviam sido detidas, mas mais prisões eram esperadas, já que as autoridades estavam analisando os vídeos dos tumultos e as declarações das testemunhas. Pelo menos 17 veículos da polícia ficaram danificados, mas não há registro de casos de feridos sérios.

Os problemas começaram na noite de sábado, quando um grupo de cerca de 1.000 pessoas - muitas das quais haviam ingerido bebidas alcoólicas - celebravam nas ruas do bairro perto da Faculdade Fanshawe. No bairro, que tem grande população de estudantes, já ocorreram distúrbios menores no passado.

O chefe local do corpo de bombeiros, disse que equipes foram chamadas ao local depois que o grupo capotou a van de uma emissora de televisão e ateou fogo ao veículo, mas tiveram de recuar quando algumas pessoas aterram pedras e garrafas contra eles.

O veículo explodiu e o grupo alimentou o fogo com móveis, colchões, cercas, árvores arrancadas, um aparelho de televisão e até mesmo com um botijão de gás de nove quilos.

Segundo as autoridades, a multidão continuou a jogar pedras e garrafas de cerveja contra os policiais e não permitiu que os bombeiros combatessem o fogo. Por isso, polícia e bombeiros tomaram a decisão de retroceder para evitar que a situação piorasse ainda mais, mas voltaram por volta das 4h, quando o número de pessoas havia diminuído. As autoridades estimam os prejuízos em 100 mil dólares canadenses.

"Ir até lá com aquele número de pessoas não seria bom para ninguém. Então, ficamos de fora e com paciência esperamos até concluirmos que era hora de voltar", disse Holmes.

A polícia disse que vai trabalhar com moradores locais e com autoridades da faculdade para assegurar que distúrbios semelhantes não ocorram no futuro.

"Nunca, em meus 32 anos como policial, eu vi um comportamento que chegou a este ponto, no qual havia risco de que indivíduos se ferirssem seriamente ou mesmo de mortes", disse o chefe de polícia de London, Brad Duncan, aos jornalistas. "Não vamos tolerar esta falta de respeito à nossa comunidade, nossas leis e, especificamente, nossa vizinhança." As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
CanadáSão Patríciodistúrbio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.