Comemoração estudantil da primavera deixa 60 feridos em Buenos Aires

Tradicional festa estudantil surpreendeu pelo excesso de violência.

Marcia Carmo, BBC

21 de setembro de 2010 | 22h21

Sessenta pessoas ficaram feridas, nesta terça-feira, durante distúrbios e correrias, nos parques de Palermo, na cidade de Buenos Aires, onde alunos realizaram uma tradicional comemoração pelo dia da primavera e do estudante.

Os estudantes costumam faltar às aulas para marcar a chegada da estação, reunindo-se em parques para ouvir música ao sol, mas o excesso de álcool foi responsabilizado como a principal causa da violência.

"Fiquei surpreso porque foi a primeira vez que houve tanta agressividade. Entre os feridos estão jovens atingidos com facas, o que jamais tinha acontecido nas comemorações anteriores da primavera", disse o diretor do Sistema de Atenção Médica de Emergência Portenho (SAME), da cidade de Buenos Aires, Alfredo Crescenti.

Outros feridos, entre eles um menino de três anos, apresentaram marcas de golpes e traumatismos, resultados das brigas, entre socos, pontapés e garrafadas, mostradas nas imagens das principais televisões do país.

Outros jovens sofreram coma alcoólico, de acordo com Crescenti.

Num comunicado, a Secretaria de Saúde de Buenos Aires confirmou as informações, acrescentando que vinte dos feridos foram transferidos para diferentes hospitais da cidade.

A polícia informou que, até o início da noite, vinte e três pessoas tinham sido presas.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.