Comentário de ministro sobre roubo causa indignação na Índia

Um ministro do Estado de Uttar Pradesh, o mais populoso da Índia, disse que os burocratas podem roubar um pouco, desde que trabalhem bastante - deflagrando indignação nacional em um país cuja classe governante vive se envolvendo em escândalos de corrupção.

SHARAT PRADHAN, Reuters

10 de agosto de 2012 | 16h05

"Se você trabalhar bastante e colocar seu coração e alma nisso...então você pode roubar um pouco", disse Shivpal Singh Yadav em um encontro de autoridades locais. "Mas não seja um bandido."

Os comentários feitos na quinta-feira foram registrados por uma câmera da TV local e depois transmitidos nos jornais de todo país. Yadav, que é ministro de Obras Públicas e pertence ao Partido Samajwadi, do governo do Estado, rapidamente buscou controlar os danos, convocando uma entrevista coletiva para dizer que os comentários haviam sido tirados do contexto e que ele estava em uma discussão sobre como combater a corrupção.

"Naquele evento, a mídia não tinha autorização para entrar, não sei como eles entraram. E, se eles entraram sorrateiramente, a discussão toda deveria ter saído na imprensa, não apenas parte dela", disse ele na sexta-feira.

Uttar Pradesh, cuja população é maior do que a do Brasil, era governado antes pela política Mayawati. Ela foi criticada por gastar milhões de rúpias na construção de estátuas dela mesma e por comprar joias de diamante, apesar da desnutrição e da pobreza no Estado.

No ano passado, milhões de indianos da classe média urbana protestaram nas ruas de cidades da Índia contra a corrupção no governo. Mas apesar de o próprio primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, ser acusado de envolvimento em escândalos de desvio de dinheiro público, as manifestações anticorrupção perderam a força.

Tudo o que sabemos sobre:
INDIACORRUPCAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.