Comercial de TV pede a demissão de Rumsfeld

- Uma mortalha negra cobre a Estátua da Liberdade em um novo anúncio para televisão que critica o secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld, no escândalo de tortura de prisioneiros iraquianos por soldados dos EUA. A propaganda pergunta, ?Por que George W. Bush não demitiu esse homem??. ?Eles disseram que fomos ao Iraque para levar valores americanos: democracia, liberdade. Mas algo saiu terrivelmente errado?, diz o filme de 30 segundos, do grupo MoveOn.org. ?Agora há notícias de que Donald Rumsfeld iniciou o plano que encorajou a coerção física e humilhação sexual de prisioneiros?. A organização esquerdista baseou o anúncio em notícia da revista New Yorker, segundo a qual Rumsfeld e outras autoridades encorajaram os abusos. O Pentágono nega. A MoveOn gastará US$ 400.000 (R$ 1.200.000) ao longo de cinco dias para levar a peça ao ar em redes de TV por assinatura de 14 grandes cidades e para divulgar anúncios semelhantes em rádios de 10 cidades. Ed Gillespie, presidente do comitê nacional do Partido Republicano, de Bush, atacou a ?exploração deste evento para fins político-partidários? e disse que ?o tempo dirá se os eleitores de sentem inspirados ou repelidos pela profanação da Estátua da Liberdade e dos militares americanos?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.