Comércio de rubis ajuda a sustentar junta de Mianmar

Os diamantes, que financiam guerras na África, ganharam a companhia de outra pedra preciosa na lista negra dos ativistas dos direitos humanos: o rubi. Cerca de 90% dos rubis do mundo vêm de Mianmar e a repressão às manifestações, na semana passada, está levando a uma pressão mundial pela proibição da importação de rubis birmaneses. Segundo estimativas, desde que os militares assumiram o poder, nos anos 60, a pedra já teria rendido US$ 750 milhões à ditadura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.