Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Comida mexicana condenada nos EUA. Começa a polêmica

A comida típica mexicana que se vende nos Estados Unidos não é necessariamente a mais saudável: cada prato contém pelos menos a metade da gordura saturada e todo o sal que o organismo precisa num dia, segundo o Centro para a Ciência no Interesse Público (CSPI), organização sem fins lucrativos com sede em Washington.?Os nachos e as quesadillas são os piores no grupo de pratos estudados?, diz Michael F. Jacobsen, diretor do centro.A Associação Nacional de restaurantes, que tem cerca de 870.000 filiados, imediatamente desautorizou a versão, afirmando que o CSPI quer ?capitalizar uma agenda mesquinha, que denigra as comidas levadas aos Estados Unidos? por imigrantes, que contribuíram para o progresso do país.?O CSPI tem uma história de ataques à cozinha étnica e, este mês, a mexicana é o mais recente alvo de uma campanha ridícula?, diz a associação em uma declaração pública.A comida mexicana é, provavelmente, a mais popular entre o público americano e os especialistas nem sempre a consideraram ?cozinha étnica?, como ocorre, por exemplo, com os pratos espanhóis ou de qualquer outro país latino-americano. Preferem chamá-la, isto sim, de ?comida mexicana americanizada?. É mais conhecida pelos consumidores como tex-mex (mistura de texana com mexicana).Jacobsen diz que, para o estudo, recolheram-se amostras de nove restaurantes em Washington, Chicago e Los Angeles, das cadeias Baja Fresh e Chipotle, que, em conjunto, possuem mais de 500 restaurantes no país. Outras cadeias menores entregaram, voluntariamente, resultados de seus próprios estudos.?Muitos burritos, nachos, e quesadillas têm mais de 1.000 calorias por unidade e, no mínimo, metade da gordura e do sal que o organismo requer em um dia?, ele assegura.Jacobsen lembrou que 60% da população americana sofre de sobrepeso e os esforços para emagrecer ?serão frustrados se não lhe for dito o que é que está comendo?.Ele sugere que os restaurantes mexicanos informem ao público quantas calorias tem cada prato mexicano que for pedido. O procedimento já está sendo adotado pelos fabricantes de comida embalada.O número de calorias que Jacobsen considera ?saudável? por dia varia de acordo com a idade e peso da pessoa. Uma pessoa de 70 anos e 46 quilos necessita 1.600 calorias. Outra, de 18, com forma atlética e 92 quilos, precisará de 2.500 a 3.000.Ele afirma que a CSPI realizou estudos da comida chinesa, grega e italiana, mas os nachos mexicanos são os piores para a saúde, muito mais que um fetuccini Alfredo, apontado o menos saudável da cozinha italiana.?Um dos problemas da comida mexicana é a quantidade de sal com que é feita?, diz. Alguns exemplos:Burrito de frango (com feijão preto, arroz, queijo, guacamole e molho ? 1.000 calorias e 12 gramas de gordura saturadaBurrito vegetariano (com feijão negro, arroz, queijo, guacamole e molho) ? 1.120 calorias e 14 gramas de gordura saturadaBarbacoa burrito (com carne piada, feijão, arroz, queijo, creme agridoce e molho) ? 1.300 calorias e 14 gramas de gordura saturada

Agencia Estado,

30 de setembro de 2003 | 16h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.