Comissão aprova viagem de turista espacial

Ignorando as objeções da agência espacial norte-americana, a Nasa, autoridades espaciais russas nomearam nesta quarta-feira o milionário californiano Dennis Tito como membro da próxima tripulação a seguir rumo à estação espacial internacional Alpha. Tito disse que não se deteria por causa dos argumentos da Nasa, de que sua presença a bordo da estrutura orbital ameaçaria a segurança da tripulação porque ele não teria sido adequadamente treinado. "Estou ansioso por chegar à estação espacial internacional", disse o ex-pesquisador de foguetes em entrevista coletiva concedida no centro de treinamento de cosmonautas na "Cidade Estelar", na periferia de Moscou.De acordo com o que foi divulgado, Tito pagou cerca de US$ 20 milhões ao programa espacial russo pela viagem. "Eu sonhei com isso por tanto tempo, e é difícil acreditar que estarei realizando dentro de algumas semanas."Após meses de treinamento, Tito, de 60 anos, fundador de uma empresa de investimentos, passou ontem por seus últimos exames, quando treinou manobras dentro da cápsula de simulação Soyuz. Hoje, uma comissão do governo aprovou os resultados. A comissão responsável pela aprovação de viagens de cosmonautas ao espaço sideral incluiu Tito na tripulação que deverá partir em 28 de abril.Tito, que deverá passar aproximadamente uma semana na estação Alpha, será acompanhado por Talgat Musabayev, comandante da Soyuz, e pelo engenheiro de vôo Yuri Baturin, que também viaja tardiamente ao espaço. Baturin foi um assessor do ex-presidente Boris Yeltsin antes de entrar para o programa espacial tripulado da Rússia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.