Comissão considera deputado norte-americano culpado

A Comissão de Ética da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos considerou hoje o deputado democrata Charles Rangel, de 80 anos, culpado de 11 acusações de transgressão às regras da casa legislativa. Rangel era acusado de cometer 13 violações das regras do Congresso, inclusive irregularidades financeiras e na arrecadação de fundos.

AE, Agência Estado

16 de novembro de 2010 | 16h58

Agora, a comissão promoverá audiência para decidir qual será a punição a Rangel, um deputado por Nova York reeleito por ampla margem nas eleições de duas semanas atrás, e fará uma recomendação à Câmara. Entre as punições possíveis estão uma moção da Câmara deplorando a conduta de Rangel, uma multa e a perda de privilégios parlamentares.

O julgamento é visto como um constrangimento para os democratas, que ainda estão se recuperando da perda da maioria na Câmara para os republicanos nas eleições de 2 de novembro. Rangel representa o distrito nova-iorquino do Harlem há 40 anos. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.