Comissão culpa capitão por naufrágio

Especialistas consultados por um tribunal italiano culparam o capitão Francesco Schettino pelo acidente com o navio Costa Concordia, que deixou 32 mortos em janeiro. A tripulação e os donos da embarcação também foram responsabilizados por atrasos e falhas de segurança. No documento, de 270 páginas, a comissão acusa Schettino de hesitar na hora de evitar o acidente. Ele é acusado de homicídio culposo, do naufrágio e de abandonar o navio antes que todos os 4,2 mil passageiros fossem retirados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.