Comissão de desarmamento pede redução nuclear até 2025

Encontro é o quarto realizado desde a criação da comissão e tem como cenário a cidade de Hiroshima

EFE

18 de outubro de 2009 | 03h40

A Comissão Internacional sobre não-proliferação Nuclear e Desarmamento, reunida a partir deste domingo na cidade japonesa de Hiroshima, pediu cortes de mais de 20 mil ogivas nucleares existentes no mundo para mil ou menos em 2025.

 

Segundo informou a agência japonesa "Kyodo", se trata da proposta mais ambiciosa da minuta elaborada por este organismo, cujo objetivo é revitalizar o debate internacional sobre a proliferação nuclear.

 

A Comissão Internacional sobre Não-proliferação Nuclear e Desarmamento espera debater até a próxima terça-feira medidas concretas para reduzir o número de armas nucleares e restringir seu uso.

 

O encontro da comissão, quarto realizado desde sua criação, tem como cenário a cidade de Hiroshima, a primeira cidade que sofreu o bombardeio atômico no final da Segunda Guerra Mundial, em 6 de agosto de 1945, três dias antes de Nagasaki.

Tudo o que sabemos sobre:
NUCLEARDESARMAMENTOTÓQUIO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.