Comissão diz que está investigado ataques químicos

O presidente da comissão de uma investigação das Nações Unidas sobre crimes de guerra, Paulo Sérgio Pinheiro, disse que está investigando 14 suspeitas de ataques químicos na Síria.

AE, Agência Estado

16 Setembro 2013 | 11h16

Paulo Sérgio Pinheiro disse que a comissão não conseguiu verificar quem eram os responsáveis pelo uso de armas químicas nos ataques e está aguardando as provas do grupo de inspetores da ONU.

Pinheiro também disse que a comissão acredita que o governo de Assad tem sido responsável por crimes de guerra e crimes contra a humanidade, enquanto que os grupos rebeldes cometeram crimes de guerra, mas não crimes contra a humanidade "porque não há uma clara hierarquia de comando".

Em Genebra, Pinheiro disse que a "grande maioria" de vítimas na guerra civil da Síria veio de armas convencionais, como armas de fogo e morteiros. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
ONUSÍRIAINVESTIGAÇÃO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.