Comissão do Haiti revisará resultados das eleições

A Comissão Eleitoral do Haiti anunciou hoje que revisará os resultados da disputa eleitoral de 28 de novembro. Novos protestos ocorreram no país, após o candidato governista tirar um dos favoritos da disputa do segundo turno. A comissão eleitoral "decidiu lançar imediatamente um processo rápido e excepcional para verificar no centro de contagem as atas das eleições presidenciais de 2010", informou a entidade, em comunicado. "Esse mecanismo envolverá os três principais candidatos na disputa", acrescentou.

AE, Agência Estado

09 de dezembro de 2010 | 15h36

Novos protestos ocorreram hoje. No dia anterior, confrontos em várias cidades entre partidários de políticos rivais deixaram quatro mortos. Segundo os primeiros resultados, deve haver um segundo turno entre a oposicionista Myrlande Manigat e Jude Celestin, candidato da situação.

O terceiro lugar, o popular cantor Michel "Sweet Micky" Martelly, ficou a uma distância muito pequena do segundo colocado, Celestin. Manigat, de 70 anos, obteve 31% dos votos, contra 22,5% para Celestin, no primeiro turno. Como nenhum candidato obteve 50% dos votos, haverá segundo turno no dia 16 de janeiro para definir o sucessor de René Préval. Martelly apareceu com 21,8%, segundo os resultados oficiais.

Há o temor de que ocorram mais distúrbios pelo país, atingido por uma epidemia de cólera e ainda se recuperando do devastador terremoto de 12 de janeiro deste ano. Ontem, Martelly pediu que os protestos continuem, mas sem violência. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
democraciaeleiçõesHaiti

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.