Comissão do Senado dos EUA reduz em US$ 1 milhão ajuda anual a Islamabad

Em resposta à condenação a 33 anos de prisão por traição do médico Shakil Afridi (foto)- por ter ajudado a CIA a localizar a Osama bin Laden -, uma comissão do Senado aprovou o corte de US$ 1 milhão na ajuda anual de US$ 33 milhões que os EUA enviam ao Paquistão.

O Estado de S.Paulo

26 Maio 2012 | 03h06

O senador republicano Lindsey Graham disse que o Paquistão é um "aliado esquizofrênico", que em uma hora ajuda os EUA e em outra ajuda a rede Haqqani, que assumiu a autoria de vários ataques contra americanos. O grupo tem ligação com a Al-Qaeda e o Taleban. Afridi criou uma campanha de vacinação em Abbottabad para a CIA para coletar amostras de DNA e confirmar a presença de Bin Laden na cidade paquistanesa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.