Comissão europeia abre procedimento legal contra nova Constituição húngara

A Comissão Europeia, órgão executivo da UE, abriu ontem um procedimento legal contra a Hungria por causa da Constituição de extrema direita adotada pelo país. Segundo o bloco, a nova Carta retira a independência do Banco Central e do Judiciário e não respeita os direitos individuais. O premiê húngaro, Viktor Orban (foto), contesta as acusações e diz estar disposto a defender a Constituição no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, na França.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.