Comissão Européia vai retirar parte de seu staff em Bagdá

A Comissão Européia está pedindo para que parte de seu staff se retire de Bagdá, após o atentado no complexo da ONU, disseram nesta quarta-feira agências internacionais. A retirada representará um atraso nos planos da UE de ajudar no financiamento da reconstrução do Iraque após a guerra liderada pelos EUA. Três funcionários da comissão, que tinham escritórios no mesmo prédio ocupado pela ONU, estavam no Iraque para avaliar as necessidades de ajuda econômica do país e atuavam em nome da União Européia, um dos grandes doadores humanitários."Essa missão foi dissolvida. O staff está tentando sair do país", afirmou o porta-voz da Comissão Européia, Michael Mann. A comissão pretendia traçar um panorama das necessidades iraquianas para apresentar um parecer à comunidade internacional no encontro de doadores humanitários no final do ano na Espanha, mas o ataque à ONU deve suspender esse plano. Segundo Mann, três outros representantes da comissão, responsáveis pelo programa da UE de ajuda humanitária de emergência no Iraque, continuarão no país, ?mas vão manter uma atuação discreta".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.