Comissão faz lista dos erros que permitiram o 11/9

O relatório final da comissão que investigou os atentados de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos, divulgado hoje, delineia uma série de ?falhas? cometidas pelo governo americano e que permitiram que os terroristas levassem os ataques a cabo. Os erros detectados são:Falhar em incluir os seqüestradores de avião Khalid al-Mihdhar e Nawaf al-Hazmi numa lista de suspeitos sob observação. Os dois já haviam sido ligados pela CIA à Al-Qaeda e o governo americano sabia que ambos estavam em território americano em 2001. Ambos conseguiram embarcar no vôo 77 da American Airlines, que caiu sobre o Pentágono.Falha em compartilhar informações que ligavam os envolvidos no ataque contra o destróier USS Cole, no Iêmen, a Al-Mihdhar, que era conhecido de um informante do FBI.Falhar em descobrir o paradeiro de Al-Mihdhar e de Al-Hazmi dentro dos Estados Unidos antes que fosse tarde demais.Falhar em ligar a prisão de Zacarias Moussaoui, em 2001, à iminência de um atentado terrorista. Moussaoui foi preso depois de ter levantado suspeitas numa escola de pilotagem de aviões. Ele confessou ser membro da Al-Qaeda, mas nega participação na conspiração do 11/9.Falhar em descobrir informações falsas nos pedidos de visto de alguns dos terroristas.Falhar em reconhecer que alguns dos passaportes usados pelos terroristas eram falsos.Falhar em incluir os nomes que constam das listas de terroristas procurados nas listas de pessoas proibidas de viajar de avião.Falhar em revistar os passageiros de avião identificados por um sistema computadorizado de triagem de passageiros conhecido como Sistema de Pré-Triagem com Ajuda de Computador.Falhar em reforçar as portas das cabines de comando dos aviões e tomar outras medidas para evitar a possibilidade de seqüestros suicidas.O relatório está sendo vendido a US$ 10 e já está na internet no endereço www.9-11commission.gov

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.