Comissão pede mudança na polícia britânica, diz jornal

A Comissão Independente de Queixas contra a Polícia (IPCC, na sigla em inglês) da Grã-Bretanha pediu mudanças no treinamento dos policiais em todo o país devido relatório que apontou falhas na ação policial que resultou na morte do brasileiro Jean Charles de Menezes, afirma reportagem do jornal The Times nesta sexta-feira. O relatório da comissão foi entregue ao chefe da polícia metropolitana de Londres, Ian Blair, nesta semana, mas as suas recomendações não haviam sido divulgadas. Fontes policiais teriam dito ao Times, no entanto, que o documento contém duras críticas à atuação dos policiais e pede ?melhoras no sistema de comunicação, clareza sobre a ordem crucial de abrir fogo e uma maior eficiência na cadeia de comando?. Situação complicada Já os jornais The Guardian e Daily Mail dizem que o depoimento do subcomissário da polícia metropolitana de Londres, Brian Paddick, à comissão que investiga a morte do brasileiro complica a situação de Ian Blair. Paddick declarou à IPCC que o temor de que uma pessoa inocente havia sido morta pela polícia tomou conta da equipe de Ian Blair no mesmo dia do incidente. Blair sempre afirmou que no dia da morte de Jean Charles ele estava convicto de que o homem morto pela polícia era um suspeito de terrorismo e que só ficou sabendo sobre o erro no dia seguinte. O Guardian diz que Ian Blair poderá agora ser interrogado pelos investigadores da IPCC. Ele teria recebido um aviso oficial por escrito dizendo que ele está sob investigação por ?potenciais falhas disciplinares?. Para o Daily Mail, as declarações de Paddick expõem as divisões nos altos escalões da Scotland Yard, a polícia metropolitana. Segundo o jornal, se a versão do subcomissário for verdadeira, isso significa que Blair ?não foi informado sobre a verdade por seus subordinados ou então mentiu?. O assassinato de Jean Charles, no dia 22 de julho do ano passado, ocorreu duas semanas após os atentados ao sistema de transporte de Londres que mataram 52 pessoas e um dia após uma nova tentativa de ataque frustrada.

Agencia Estado,

17 Março 2006 | 11h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.