Comissário: Europa se beneficiará de acordo com EUA

A indústria automotiva europeia irá se beneficiar "de forma massiva" de um possível acordo de livre comércio com os Estados Unidos, disse o comissário europeu para o Comércio, Karel De Gucht, neste sábado, em um artigo no jornal alemão Süddeutsche Zeitung. Para ele, os fabricantes de automóveis europeus podem aumentar as entregas para os EUA em 150% quando o acordo entrar em vigor.

AE, Agência Estado

10 de agosto de 2013 | 09h52

De Gucht argumentou que a BMW e a Daimler irão se beneficiar da supressão de tarifas alfandegárias, mas mais ainda da planejada uniformização de regulamentos, normas e procedimentos de autorização. Atualmente, vários procedimentos têm de ser realizados duas vezes, como os testes de colisão, que aumentam os custos.

Além da indústria automotiva, outros setores como o químico e farmacêutico, de maquinário, energia e transporte também poderiam se beneficiar do acordo, apontou De Gucht. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Europaautomóveis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.