Comitê deve analisar cassação do governador de Illinois

O líder da maioria na Assembléia Legislativa do Estado de Illinois, Michael Madigan, tomou o primeiro passo em direção ao impeachment do governador democrata Rod Blagojevich, ao propor a instituição de um comitê que analisará a cassação. O comitê terá 12 parlamentares democratas e nove republicanos, e buscará a cooperação do procurador federal americano Patrick Fitzgerald e do escritório do governador. Se a formação do comitê for aprovada no Parlamento estadual hoje, a cassação começará a ser discutida amanhã. "Nós procederemos com toda a velocidade, mas tomaremos o cuidado para fazer com que tudo isso seja feito de uma maneira correta", disse Madigan. A partir do momento que o comitê fizer sua recomendação, o Parlamento decidirá se Blagojevich será cassado ou não. A cassação precisa primeiro ser aprovada pelos deputados e depois pelos senadores estaduais. Embora democrata e tendo servido como dirigente do comitê de reeleição do atual governador, Madigan é rival de longa data de Blagojevich. Ele não se disse surpreso quando soube que Blagojevich foi preso na semana passada, quando agentes federais apresentaram uma transcrição criminal de 76 páginas, acusando o governador de tentar vender uma vaga por Illinois no Senado federal, que foi ocupada pelo presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama."Eu tive a oportunidade de conhecer o Sr. Blagojevich há mais de seis anos, então não estou surpreso", disse Madigan. O líder republicano na Assembléia Legislativa, Tom Cross, disse apoiar a cassação e afirmou que espera que o processo seja "rápido e justo". As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.