Comitiva brasileira embarca para o Haiti

O Ministério da Defesa informou no início desta tarde, por meio de nota, que o ministro Nelson Jobim embarcou às 12h15 da Base Aérea de Brasília com destino ao Haiti para verificar a situação daquele país e avaliar de que forma o Brasil poderá intensificar a ajuda às vítimas do terremoto. Integram a comitiva o comandante da Marinha, Almirante Julio Soares de Moura Neto; o comandante do Exército, general Enzo Martins Peri; o secretário-executivo da Secretaria de Direitos Humanos, Rogério Sottili e o senador Flávio Arns (PSDB-PR) sobrinho de Zilda Arns, coordenadora da Pastoral da Criança e que morreu no terremoto, além de representantes dos ministérios da Saúde, Relações Exteriores e da CNBB.

VANNILDO MENDES, Agencia Estado

13 de janeiro de 2010 | 13h31

Antes de embarcar, Jobim informou que a maior dificuldade é a distribuição dos mantimentos que estão chegando à população do Haiti. "Vamos verificar as condições locais e ver de que forma a companhia de engenharia da Força de Paz pode ajudar no trabalho de desobstrução das vias", afirmou o ministro. Segundo ele, com o terremoto, ruas e estradas do país ficaram obstruídas ou destruídas o que impede o deslocamento de víveres e outros materiais, além dos equipamentos de socorro.

A nota da Defesa informa que foi realizada na manhã de hoje uma reunião do Estado Maior de Defesa, da qual participaram as Forças Armadas, o Ministério de Relações Exteriores e o gabinete de Segurança Institucional da Presidência. Na reunião foram discutidas ações logísticas para que seja enviada o mais rápido possível ajuda humanitária às vitimas do terremoto.

Tudo o que sabemos sobre:
HaititerremotoajudaNelson Jobim

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.