Como a Europa está reagindo à crise migratória

Após União Europeia estabelecer cotas nacionais de acolhimento, algumas nações anunciam que receberão refugiados

O Estado de S. Paulo

08 Setembro 2015 | 11h30

Diante da crise migratória que atinge a Europa, a União Europeia estabeleceu novas cotas nacionais de acolhimento para refugiados que buscam asilo.

Segundo autoridades europeias, a proposta é que 120 mil pessoas sejam realocadas.

Confira abaixo como as nações do bloco estão reagindo à medida e o que estão fazendo para lidar com o maior fluxo de imigrantes já visto desde a 2ª Guerra.

Mais conteúdo sobre:
imigração crise Europa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.