Como o príncipe Harry, outros famosos passaram pela guerra

O envio do príncipe Harry como líder de uma unidade de tanques que viajará para o Iraque em abril pode surpreender por tratar-se do terceiro na linha de sucessão ao trono inglês, mas não deve ser visto como uma novidade. No passado, outros famosos participaram de guerras importantes. É o caso do cantor americano Elvis Presley, que serviu na Alemanha Ocidental. Veja abaixo uma lista de outros famosos em situações perigosas:Winston Churchill - Antes de tornar-se primeiro-ministro e um dos personagens decisivos na história da Segunda Guerra Mundial, Churchill passou pela Academia Militar Real Sandhurst. Contam que o político, ao se deparar com diversos mapas para estudar na noite anterior ao teste, escolheu aleatoriamente o da Nova Zelândia. Por um incrível golpe de sorte, foi exatamente o país analisado em seu teste. Em 1895 foi à Cuba presenciar a guerra entre o país e frotas espanholas. Na Índia, usou a influencia de sua família para ser designado para ir a combate no Sudão. Em 1899 deixou o exército, mas no mesmo ano foi ser correspondente na guerra que eclodiu na África do Sul. Henry Fonda - O astro americano de filmes como 12 homens e uma sentença serviu a marinha por três anos. Durante a 2ª Guerra Mundial, Fonda foi nomeado tenente e designado para um combate aéreo em 1943 no Pacífico central.Humphrey Bogart - Ator famoso por sua atuação em Casablanca. Entrou na Marinha em 1918 e serviu no Leviatã, barco que levava soldados americanos para a França na Primeira Guerra Mundial.Ronald Reagan - Reservista no começo da Segunda Guerra Mundial, o ex-presidente americano foi chamado em abril de 1942. Por usa experiência em Hollywood e visão precária, logo foi transferido para uma unidade de filmes de treinamento militar, incluindo o clássico documentário Memphis Belle.Elvis Presley - Chamado para servir na Guerra da Coréia em março de 1958, já O ´rockstar´, foi enviado ao Forte Hood, no Texas, para treinamento avançado. Serviu por dois anos na Alemanha Ocidental, tornando-se mais tarde sargento. Nessa época conheceu sua futura esposa Priscilla e o futuro secretário de estado Colin Powell.James Blunt - O cantor britânico, que figura nas paradas de sucesso há tempos, alcançou o posto de Capitão como integrante da força de paz da ONU, os capacetes azuis, em Kosovo e esteve entre os 30 mil soldados que entraram na capital do território.Clark Gable - Em 1942, o protagonista de ...E o vento levou integrou a Aeronáutica americana. Como capitão, treinou com um grupo de bombardeio e foi a cinco combates aéreos, incluindo um na Alemanha, recebendo condecorações. Deixou o serviço como major.John Kerry - O candidato à presidência americana nas últimas eleições integrou a Marinha e serviu até 1970, alcançando o posto de tenente. Recebeu diversas medalhas durante sua segunda jornada ao Vietnã, incluindo a Estrela de Prata, a Estrela de Bronze e três Corações Púrpuras.Jimmy Stewart - Inicialmente barrado do exército em 1940 por estar abaixo do peso, o ator americano que esteve em clássicos como Janela Indiscreta e Um corpo que cai, ambos de Alfred Hitchcock, em Março de 1941 conseguiu se alistar na Força Aérea Americana. Por um ano e meio de guerra, serviu como instrutor, até que em 1943 foi designado ao combate.Lee Marvin - Também americano e vencedor do Oscar, serviu na Segunda Guerra Mundial. Em junho de 1944, feriu-se na Batalha da Espanha, rompendo o nervo ciático. Após convalescer, foi dispensado.Johnny Carson - Comediante e apresentador de Talk Show, Carson foi aceito no programa de treinamento da marinha em 1943 e contemplado com uma insígnia em 1945, ano que a bordo do USS Pennsylvania presenciou o ataque de um camicase. Deixou o serviço militar em 1946. Príncipe Andrew, Duke de York - Último membro de família real britânica a servir em uma guerra, é o quarto na linha de sucessão do trono inglês. Serviu na Marinha Real e em 1982 foi à guerra das ilhas Malvinas contra a Argentina. Nomeado tenente, terminou sua carreira como ministro da Defesa em Londres de 1999 a 2001. Em 2005, foi promovido à capitão honorário, mesmo aposentado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.