Companheiro de repórter do caso Snowden é detido em Londres

Brasileiro David Miranda ficou detido por 9 horas no aeroporto de Heathrow quando voltava ao País; Itamaraty publicou nota de repúdio ao episódio

O Estado de S. Paulo

18 de agosto de 2013 | 18h03

O brasileiro David Miranda, companheiro do jornalista Glenn Greenwald, ficou detido durante nove horas por autoridades inglesas no aeroporto de Heathrow quando regressava ao Brasil. Greenwald é o jornalista do The Guardian responsável por publicar importantes reportagens sobre ações de espionagem digital praticadas pelos Estados Unidos - os documentos foram 'vazados' pelo ex-técnico da CIA Edward Snowden.

O ministério das relações exteriores do País divulgou nota, neste domingo (18), classificando como "medida injustificável" a retenção do brasileiro, que durante as nove horas em que permaneceu detido ficou incomunicável.

"O governo brasileiro espera que incidentes como o registrado hoje com o cidadão brasileiro não se repitam", diz a nota que não informava a identidade do brasileiro retido. Ainda segundo informações divulgadas, mesmo após ser liberado, o brasileiro David Miranda teve todos os seus equipamentos eletrônicos confiscados - celular, laptop e câmera, por exemplo.

"Este é um profundo ataque à liberdade de imprensa e ao processo jornalístico. Deter meu companheiro por nove horas enquanto negava a ele um advogado e depois reter boa parte de suas coisas é uma clara mensagem de intimidação", disse o jornalista ao The Guardian.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.