Companhia aérea da Ucrânia diz que espaço aéreo da Crimeia foi fechado

Dois aeroportos foram ocupados por homens armados e não identificados nesta sexta-feira

O Estado de S. Paulo,

28 de fevereiro de 2014 | 15h24

(Atualizada às 17h) KIEV - A maior companhia aérea da Ucrânia afirmou nesta sexta-feira, 28, que o espaço aéreo da Crimeia foi fechado pelao novo governo ucraniano depois que o principal aeroporto do local foi ocupado por homens armados não identificados.

Mais cedo, a agência de notícias Interfax informou que voos vindos da capital ucraniana, Kiev, não conseguiam permissão para pousar no aeroporto internacional de Simferopol. No entanto, uma autoridade do aeroporto desmentiu a informação, dizendo que apenas um voo que partiu de Kiev estava atrasado e outros partiam e pousavam sem dificuldade.

Homens armados ampliaram o controle sobre um aeroporto militar em Sevastopol, na Crimeia, ao ocuparem a pista, disse Interfax, citando uma fonte militar. "Cerca de 400 pessoas estão no aeroporto de Belbek agora. Eles ocuparam a pista e todos os movimentos de aeronaves foram paralisados."

Os grupos armados entraram em Belbek, o maior aeroporto militar da Crimeia, mais cedo nesta sexta, mas vinham cercando o perímetro. A frota russa no mar Negro tem uma base na vizinha Sevastopol, mas Moscou nega que suas forças tenham tomado o aeroporto.

Passaportes. A Rússia anunciou nesta sexta-feira que vai acelerar os trâmites para entregar passaportes a policiais da tropa de choque da Ucrânia destituídos pelo novo governo. Os documentos serão entregues em Simferopol, na Crimeia.

"O consulado russo em Simferopol recebeu a tarefa de tomar todas as medidas necessárias para entregar passaportes aos policiais da Berkut (a tropa de choque)", disse a chancelaria russa em sua página no facebook./ REUTERS

 

Mais conteúdo sobre:
UcrâniaCrimeia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.