Companhias aéreas ainda aguardam liberação de vôos

As companhias aéreas que têm vôos do Brasil para os Estados Unidos continuavam nesta quarta-feira a aguardar a liberação do espaço aéreo norte-americano para reiniciar as viagens, canceladas pelo segundo dia consecutivo.Nenhuma companhia aérea decolará sem saber se o avião poderá pousar, informou a TAM, por meio da assessoria de imprensa. No fim da tarde, em contato com a base nos Estados Unidos, a empresa recebeu a confirmação de que o espaço aéreo norte-americano era mantido fechado.Por essa razão, segundo dados da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), 14 aviões programados para saírem nesta quarta-feira do Aeroporto Internacional de São Paulo em Cumbica, Guarulhos, na Grande São Paulo, não puderam decolar. Outros 13 aviões também não chegaram porque quem está em território dos Estados Unidos também está proibido de sair.A United Airlines, que teve dois vôos cancelados nesta quarta-feira, informou que o reinício das operações está suspenso até "segunda ordem". Na prática, isso significa que é preciso esperar a decisão do governo norte-americano sobre a liberação do espaço aéreo.A Continental Airlines espera para esta quinta-feira pela manhã uma manifestação do governo norte-americano. A empresa informou que, nesta quarta, aviões que estavam em trânsito para os Estados Unidos e foram obrigados a desviar de rota e pousar em aeroportos do México, Caribe ou Canadá receberam autorização para voltar aos países de origem, diante do impedimento de entrada em território norte-americano.A Infraero pôs à disposição o telefone (0xx11) 6445-2945 para esclarecimentos e tem orientado as pessoas a entrarem em contato com as companhias aéreas das quais compraram passagens. O telefone da TAM é o 0800-123100, o da United é o 0800-903600 e o da Continental é o 0800-554777.A assessoria de imprensa da TAM explicou nesta quarta-feira que, segundo os procedimentos de transporte aéreo, os passageiros não correm o risco de sofrer prejuízos, caso não façam as viagens que forem remarcadas, assim que os vôos forem reiniciados. Nos casos em que o passageiro comprou as passagens, mas não viajou, por motivos como o do cancelamento desses vôos, ele tem direito ao reembolso.Entre as principais empresas que têm vôos do Brasil para os Estados Unidos também estão a Varig, Delta Airlines e American Airlines. As cidades para onde se destinam maior número de vôos são Nova York, Los Angeles, Dallas, Houston, Chicago, Washington.Em Guarulhos, a maioria das decolagens para os Estados Unidos é feita à noite: 13 aviões decolam, diariamente, das 21h10 às 23h45. Um único vôo, da TAM, decola pela manhã.O número de vôos é maior que o de aviões: 22 a 23 vôos, em média, chegam e partem diariamente do aeroporto. Isso porque há casos em que duas empresas se associam para fazer os vôos usando um único avião. Esse sistema de associação é denominado "code share".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.