Companhias aéreas ajustam voos a Israel

Delta Air Lines cancelou todos os voos ao país por tempo indeterminado

FRANCINE DE LORENZO, COM INFORMAÇÕES DA ASSOCIATED PRESS E DA DOW JONES NEWSWIRES, Agência Estado

22 Julho 2014 | 13h21

As companhias aéreas Delta Air Lines, EasyJet e Lufthansa promoveram alterações em sua rotina de voo a Israel, diante do temor de ataque aéreo com a escalada da violência entre israelenses e militantes do Hamas.

A Delta Air Lines informou que cancelou todos os seus voos ao país por período indeterminado, citando relatos de que um foguete teria atingido uma área próxima ao aeroporto Ben Gurion, em Tel Aviv. Um voo que partiu de Nova York rumo à Tel Aviv, levando 273 passageiros e 17 tripulantes a bordo, foi desviado a Paris quando sobrevoava o Mediterrâneo.

A EasyJet informou que ainda está voando para Tel Aviv com orientação israelense, mas ressaltou que tem permitido aos passageiros remarcar suas viagens para outros destinos.

Já a Lufthansa afirma que está monitorando de perto os acontecimentos em Tel Aviv e que poderá ajustar seus planos de voo dependendo da situação em terra.

Companhias aéreas e passageiros têm demonstrado preocupações com a segurança de voo desde a queda do avião da Malaysia Airlines na semana passada, que deixou 298 mortos na fronteira entre Ucrânia e Rússia, uma região tomada por conflitos. Há suspeitas de que a aeronave teria sido abatida por um míssil.

Mais conteúdo sobre:
Israel companhias aéreas mísseis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.