Companhias brasileiras devem construir hidrelétrica na África

Namíbia e Angola planejam construir juntas uma hidrelétrica em um rio ao longo de suas fronteiras, e provavelmente companhias brasileiras devem participar do projeto, avaliado em 7 bilhões de dólares.

REUTERS

21 de abril de 2009 | 12h54

A hidrelétrica terá capacidade de produzir 400 megawatts, afirmou uma autoridade nesta terça-feira.

Daniel Zaire, vice-diretor para eletricidade do Ministério de Minas e Energia da Namíbia, disse à Reuters que a construção do projeto Epupa, no rio Kunene, poderia começar em março do próximo ano.

Zaire destacou que provavelmente companhias brasileiras serão selecionadas para construir a hidrelétrica.

Ele afirmou que também recebeu ofertas para a construção do projeto de empresas da Coreia do Sul e Alemanha.

A obra deve ser financiada "meio a meio" pelos dois países, que partilharão a eletricidade produzida.

"A construção devem levar entre cinco e oito anos, e pode começar em março do próximo ano, uma vez que todas as questões para realizar o projeto estão completadas, afirmou Zaire no intervalo de uma conferência sobre energia em Johannesburgo.

(Reportagem de James Macharia)

Tudo o que sabemos sobre:
AFRICAENERGIABRASIL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.