Comparação de Saramago revolta vítimas do Holocausto e intelectuais

A comparação das cidades palestinas sitiadas pelo Exército israelense com o campo de extermínio nazista de Auschwitz, feita pelo escritor português e Prêmio Nobel de Literatura José Saramago, provocou uma tempestade de protestos em Israel, principalmente por parte de sobreviventes do Holocausto e intelectuais israelenses. O escritor pacifista Amós Oz, um dos mais famosos do país, disse que Saramago "mostrou uma terrível cegueira moral". Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.