Comunidade do Caribe aceita reintegração do Haiti

O Mercado Comum e Comunidade do Caribe (Caricom) aceitou a reintegração do Haiti, após ter determinado que o país caribenho regressou definitivamente ao regime democrático. O Caricom, formado por 15 países membros, suspendeu o Haiti pouco depois da derrubada de Jean-Bertrand Aristide em meio a uma sangrenta revolta em 2004. O grupo se negou a reconhecer um governo interino apoiado pelos Estados Unidos, ao classificá-lo de inconstitucional.O Caricom havia prometido que aceitaria o Haiti de volta caso as eleições presidenciais e parlamentares de fevereiro fossem realizadas de forma livre e transparente. Os haitianos elegeram como seu líder René Préval, um engenheiro-agrônomo que já havia sido presidente no passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.