Comunidade judaica fará encontro em SP

Com a intenção de analisar o atual panorama político do Oriente Médio, os principais líderes de comunidades judaicas ao redor do mundo se encontrarão em São Paulo, entre 27 e 30 de março. A convenção pretende discutir ainda a atuação do governo iraniano na América Latina e a posição do governo Dilma Rousseff em relação a Teerã.

,

19 de fevereiro de 2011 | 00h37

"A expectativa dessa reunião refere-se principalmente aos interesses da comunidade judaica. O temor dos judeus da América Latina em relação ao Irã é muito grande, mas teremos de encarar o problema como sempre fizemos", disse Jack Terpins, presidente do Congresso Judaico Latino-americano, à Agência Judaica de notícias.

O programa exato do encontro ainda não está definido. Na discussão sobre o Oriente Médio, porém, a principal questão a ser tratada deverá ser a consequência da queda de Hosni Mubarak nas relações entre Egito e Israel. As conversações sobre um acordo de paz entre a Autoridade Palestina e Tel-Aviv também serão discutidas.

Outro tema a ser abordado é o reconhecimento do Estado Palestino por países latino-americanos. Depois que o Brasil reconheceu o país oficialmente no fim do ano passado, Argentina e Bolívia seguiram o exemplo, e vários outros países do bloco passaram a discutir a questão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.