Comunidade mexicana lincha e enforca assaltante

Cerca de 200 moradores da comunidade de Tierra Blanca, no estado de Oaxaca, no sudeste mexicano, lincharam durante várias horas e depois enforcaram umsuposto assaltante.O secretário-geral do Governo de Oaxaca, Manuel García, explicou que os moradores desta comunidade não deixaram que a Polícia municipal de San Blas Atempa impedisse o linchamento.García afirmou que foi impossível a intervenção dos agentes para salvar o suposto delinqüente, já que os moradores "estavam muito exaltados" e poderia ocorrer algo ainda mais lamentável.O fato ocorreu depois que Héctor Escobar, um aldeão, pediu apoio aos moradores para deter um grupo de delinqüentes que o tinham roubado várias jóias.Seu pedido foi atendido por cerca de 200 pessoas que começaram uma busca organizada pelos delinqüentes e capturaram Joel Gallegos Jiménez.Depois o levaram ao Centro de Saúde do Povoado, onde o prenderam e bateram nele durante várias horas para finalmente enforcá-lo. A Polícia estadual chegou ao local onde só encontrou uma caminhonete abandonada na qual viajavam os supostos ladrões.A Procuradoria Geral de Justiça de Oaxaca (PGJO) confirmou em comunicado o assassinato de Joel Gallegos Jiménez, morador do município de Juchitán, na mesma região.As autoridades começaram as investigações "para averiguar as responsabilidades do caso", embora não tenham informado quantas pessoas participaram do linchamento e se existem detidos.Tierra Blanca é uma comunidade de aproximadamente 250 habitantes que pertence ao município de San Blas Atempa, onde seus habitantes não permitem atos contrários ao interesse da maioria e onde acontecem diversos linchamentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.