Comunista vence em Chipre

País da UE é o primeiro a ter presidente ?vermelho?

Nicósia, O Estadao de S.Paulo

25 de fevereiro de 2008 | 00h00

O candidato comunista Demetris Christofias venceu ontem o segundo turno das eleições presidenciais em Chipre, derrotando seu rival conservador, Ioannis Kasulides. Com a vitória, Christofias - que defende a retomada da negociação com os turcos sobre a divisão de Chipre - converteu-se no primeiro presidente de orientação comunista a assumir a chefia de Estado de um país da União Européia.De acordo com os resultados oficiais, Christofias, de 61 anos de idade, obteve 53,45% dos votos, enquanto que o ex-chanceler Kasulides obteve 46,5%. Seu rival aceitou a derrota. Os partidários de Christofias saíram às ruas de Nicósia para celebrar a vitória. "Quero enviar uma mensagem de amizade aos turco-cipriotas, a mensagem de um combate comum para reunificar nossa pátria e administrar nossos assuntos sem intervenção estrangeira", afirmou Christofias.O presidente eleito já tinha reforçado sua condição de favorito ao receber o apoio do partido social-democrata Edek i del Diko, de centro-direita, do ex-presidente Tassos Papadoulos. "Deixo atrás de mim um país democrático no coração da Europa, mais forte do que nunca", declarou ao votar o ex-presidente, de 74 anos, cujo mandato de cinco anos foi marcado pela entrada da ilha na UE e a adoção do euro em 1º de janeiro.Cerca de 516 mil eleitores compareceram às urnas, entre eles, pela primeira vez, 400 turco-cipriotas que residem no sul da ilha. Chipre está dividida desde 1974 entre a República de Chipre, que controla a região sul do território, e a República Turca do Chipre, ocupada pela Turquia e reconhecida apenas por Ancara. Em 2004, greco-cipriotas rejeitaram um referendo sobre um plano de reunificação apresentado pela ONU, que foi aceito pelos turco-cipriotas.REUTERS E AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.