Comunistas forjaram papéis contra Walesa

As autoridades comunistas fabricaram documentos sugerindo que Lech Walesa era um colaborador do comunismo para tentar impedir o fundador do Sindicato Solidariedade de ser premiado com o Nobel da Paz. As evidências foram obtidas em meio a uma investigação que mostra que o serviço secreto forjou documentos nos anos 80 e os enviou à Embaixada da Noruega. Walesa foi presidente da Polônia entre 1990 e 95.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.