Comunistas russos denunciam irregularidades nas eleições

Acusações incluem fraudes nas votações e ataques na internet

Reuters,

04 de dezembro de 2011 | 09h41

O Partido Comunista Russo denunciou irregularidades nas eleições parlamentares que acontecem neste domingo, 4, na Rússia e incitou a contestar os métodos eleitorais.

 

"Nossa campanha recebeu várias denúncias de violações durante a votação", disse o líder dos comunistas, Guennadi Ziugánov. "Não podemos deixar que ladrões roubem nossos votos", protestou.

Segundo o site oficial do partido, a segunda força política do país, as fraudes começaram a partir da apertura dos colégios eleitorais, que se somam às irregularidades denunciadas durante a campanha.

 

Um dos observadores que trabalhava no distrito Kosinó-Ujtomski de Moscou foi expulso do colégio eleitoral após denunciar que um eleitor havia depositado vários papéis na urna.

Além disso, o PCR denunciou que em vários colégios da região russa de Kubán apareceram centenas de pessoas que se fizeram passar por observadores comunistas.

 

Alexéi Navalni, blogueiro russo famoso por denunciar a corrupção da administração pública, informou na véspera que um grupo de voluntários criou um movimento para prevenir fraudes durante a votação.

O projeto, chamado de "Antikarusel", tem como objetivo detectar grupos que vão em ônibus especiais de colégio em colégio usando cupons de votação, documentos que permitem a votação de pessoas não inscritas na seção onde residem.

 

Ataque na internet 

 

A rádio "Eco de Moscou" denunciou que sua página na internet foi vítima de um ataque para impedir a divulgação de irregularidades.

O PCR também acusou a passividade das autoridades frente aos casos de fraude na campanha eleitoral.

 

"Os acontecimentos dos últimos dois meses mostram que a maioria dos casos de fraude não recebem resposta por parte das forças de segurança e das comissões eleitorais. E mais: são organizadas por elas mesmas", disse Ziugánov em carta enviada às autoridades.

 

A campanha eleitoral de 2011 foi marcada por várias denúncias de fraude tanto pela oposição quanto por blogueiros. Muitos deles, funcionários de instituições estatais, afirmam serem obrigados de votar sob ameaça de demissão.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Rússiaeleiçõesirregularidades

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.