Concordes da Air France vão virar peças de museus

O Concorde vai virar peça de museu. A Air France anunciou que doará seus cinco aviões supersônicos Concorde, que deixarão de voar definitivamente no próximo sábado, para Alemanha, EUA e França. "Para a Air France, os aviões pertencem ao patrimônio aeronáutico da humanidade e devem ser vistos pelo público e admirados", informou um comunicado da empresa. Os cinco aviões Concorde serão expostos pelo Technik Museum Speyer de Sinsheim, na Alemanha, e pelo National Air and Space Museum, de Washington. Os outros aparelhos serão exibidos no Museu do Ar e Espaço de Le Bourget, nos arredores de Paris; na sede da Airbus, em Toulouse, no sul da França, e no aeroporto internacional Roissy-Charles de Gaulle, na periferia de Paris. Em abril do ano passado, a Air France e a britânica British Airways, as únicas que possuem os aviões, anunciaram a aposentadoria dos aparelhos, atribuindo a decisão à crise no setor, agravada pelos atentados de 11 de setembro de 2001 nos EUA. O próximo sábado coloca um fim em uma história de 27 anos de vôos do supersônicos. As informações são das agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.