Conde despejado leiloa biblioteca que vale bilhões

O nono conde de Macclesfield, que está sendo despejado de seu castelo, pretende leiloar a maior parte de sua vasta biblioteca, incluindo um livro de salmos com iluminuras, do século 13, recentemente descoberto. Só ele vale mais que R$ 6 milhões.A Sotheby?s descreve a biblioteca, formada pelo primeiro e segundo conde de Macclesfield, como ?uma das maiores que já foram a leilão nos tempos modernos.? Stephen Roe, chefe do departamento de livros europeus da Sotheby?s espanta-se com o tamanho da biblioteca. É ?enorme ? um excesso de 20.000 volumes?.?É uma surpreendente sobrevivência de uma coleção de livros que foram reunidos antes de 1750 e mais ou menos intocados?, ele assegura.O conde, que envolveu-se numa disputa de anos com membros de sua família, perdeu a causa em julho do ano passado e teve dois anos de prazo para deixar o Castelo de Shirburn, do século 14, em Oxfordshire, no centro da Inglaterra.?É muito triste, claro, ver o desmembramento da biblioteca, uma inestimável fonte para acadêmicos e de grande interesse para nós?, disse o conde, em uma nota à imprensa, ontem. ?Entretanto, não é prático considerar a mudança de todos os livros para qualquer casa que possamos nos mudar. E muitos deles devem estar em instituições acadêmicas que tenham estrutura para cuidar deles a longo prazo.?A Sotheby?s explica que a biblioteca será vendida em uma série de seções, começando em 2004 com quatro leilões em Londres. Destaques da biblioteca serão mostrados em Nova York de 6 a 12 de abril. A primeira venda, enfocada em livros de história natural, acontecerá em 16 de março. Os livros de ciências serão vendidos em 10 de junho e 4 de novembro.Manuscritos ocidentais, incluindo o Salmo Macclesfield - avaliado entre US$1,5 milhões e US$2,3 milhões (R$ 4,45 milhões e R$ 6,83 milhões), serão vendidos em 22 de junho.O salmo medieval, segundo a Sotheby?s inteiramente desconhecido dos especialistas e escondido das vistas por centenas de anos, é ilustrado por milhares de miniaturas, retratando pessoas, animais, monstros e cenas de vida cotidiana.O conde planeja manter uma porção não especificada da biblioteca. Em julho, a Suprema Corte determinou que a The Beechwood Estates Company, a empresa do espólio da família Macclesfield, que possuiu o castelo, tinha o direito de despejar o conde e sua mulher, com notificação de dois anos de prazo. A empresa, estabelecida pelo sétimo conde, em 1922, inclui todos os membors da família, incluindo seu tio Jocelyn e seu irmão, David.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.