Sergio Barrenechea/EFE
Sergio Barrenechea/EFE

Condenado a 105 anos de prisão ex-comandante do ETA

Txapote foi considerado culpado por um atentado com um carro-bomba que matou o deputado regional basco Fernando Buesa e seu guarda-costas, Jorge Diez

AE, Agência Estado

07 de novembro de 2011 | 12h21

MADRI - Juízes espanhóis condenaram nesta segunda-feira, 7, a 105 anos de prisão o ex-comandante militar do ETA Javier Garcia Gaztelu, conhecido como "Txapote", pela morte de um político socialista e o guarda-costas dele. Na prática, a Espanha impede que uma pessoa fique presa por mais de 40 anos.

Txapote foi considerado culpado por um atentado com um carro-bomba que matou o deputado regional basco Fernando Buesa e seu guarda-costas, Jorge Diez, no norte da cidade de Vitória, em 22 de fevereiro de 2000. Duas pessoas ficaram feridas no ataque.

A sentença dos três juízes da Corte Nacional, a mais alta autoridade judicial do país, foi a primeira desde que o ETA anunciou, no último dia 20, o fim da violência em sua luta por uma pátria basca.

 

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhaETAcondenação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.