Tiziana Fabi/AFP
Tiziana Fabi/AFP

Condenado à prisão soropositivo que contagiou 30 mulheres de propósito

Valentino Talluto, de 33 anos, foi declarado culpado por causar graves lesões à maioria das vítimas

O Estado de S.Paulo

27 Outubro 2017 | 19h14

ROMA - Valentino Talluto, um homem italiano soropositivo acusado de ter transmitido HIV intencionalmente a 30 mulheres em menos de 10 anos, foi condenado nesta sexta-feira, 27, a passar 24 anos na prisão, anunciou um tribunal penal de Roma.

A acusação de "epidemia" - algo inédito na Itália e para a qual a procuradora pedia prisão perpétua - apresentada contra o réu foi retirada. Talluto, de 33 anos, foi declarado culpado por causar graves "lesões" à maioria de suas vítimas.

+ Portador do vírus HIV que fazia sexo sem camisinha se apresenta à Justiça

O tribunal pronunciou seu veredito após quase 12 horas de deliberações. Durante a leitura, algumas vítimas se abraçaram chorando, afirmaram jornalistas presentes na sala. Valentino Talluto seduziu dezenas de mulheres com o pseudônimo "Hearty Style" nas redes sociais e em sites de encontros.

+ Cientistas dizem ter suprimido vírus HIV do organismo de cinco pessoas

Os investigadores localizaram 53 de suas conquistas entre o momento em que o homem descobriu ser soropositivo, em 2006, e sua detenção, em 2015. Delas, 23 permaneceram sem o vírus, mas 30 foram contaminadas, assim como os parceiros de três das mulheres e o bebê de outra. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.