Condenado americano que mordeu o rosto da namorada

Um homem que arrancou a dentadas parte do rosto da namorada foi condenado por agressão criminosa. Gareth Whyte, 27 anos, de Nova Rochelle, Nova York, foi declarado culpado pelo júri do condado de Wetchester, e poderá pegar até a 25 anos de prisão quando sua sentença for proferida pelo juiz da Suprema Corte estadual, Lester Adler, em 1º de março.A defesa tentou argumentar que não havia provas suficientes de que Dorothy Pritchett, namorada de Whyte, teria sido gravemente ferida ou desfigurada no dia 8 de maio de 2005. "Eu concordarei que o réu não culpado quando ele conseguir pôr isto de volta", disse o promotor, exibindo uma jarra com o pedaço de carne da vítima.Ele pediu ao júri para não dar a Whyte uma chance simplesmente porque Pritchett teve sorte de achar um cirurgião plástico talentoso. O ataque ocorreu perto da casa onde Pritchett havia vivido com Whyte e seus quatro filhos.Pritchett testemunhou que Whyte já a tinha mordido antes, no braço, depois de reclamar que a roupa dela era muito sexy para uma festa à qual ela iria sem ele.Durante o incidente, Whyte a puxou para perto e mordeu o lado esquerdo do rosto. Os promotores disseram que a mordida cortou a pele, nervos, gordura e músculos e deixou um buraco abaixo do olho de Pritchett. Então ele correu pelo quarteirão e cuspiu o pedaço na calçada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.