Condenado, Berlusconi ameaça derrubar governo

Um dia depois de ser condenado à prisão por fraude fiscal, o ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi ameaçou ontem retirar o apoio ao governo de Mario Monti, o que colocaria em xeque as reformas econômicas exigidas pela União Europeia (UE).

JAMIL CHADE, CORRESPONDENTE / GENEBRA, O Estado de S.Paulo

28 de outubro de 2012 | 03h04

Em uma coletiva de imprensa, Berlusconi anunciou que seu bloco de centro-direita - uma das bases do governo de Monti - poderia rever em breve o apoio ao Executivo. "Com meus colaboradores, decidimos que, nos próximos dias, vamos avaliar se é melhor retirar imediatamente o apoio a esse governo ou mantê-lo, dado que as eleições estão programadas para abril de 2013", disse. Sem passar por eleições, Monti assumiu em novembro, substituindo Berlusconi, pressionado a deixar o poder. Sem o aval de Berlusconi, Monti deixaria de ter maioria no Parlamento e não teria como passar reformas e pacotes de austeridade.

Ontem, o ex-primeiro-ministro acusou Monti de servir aos interesses da Alemanha e acusou diretamente a chanceler alemã Angela Merkel de ter tentado "assassinar" sua credibilidade. "Esse governo apenas está mantendo nossa economia na recessão", declarou.

Berlusconi foi condenado na sexta-feira a um ano de prisão por fraude e sua empresa teria de pagar 10 milhões em multas.

O ex-primeiro-ministro disse na quarta-feira que não seria candidato às eleições em abril. Mas ontem Berlusconi afirmou em um de seus canais de TV sentir-se "obrigado a permanecer em campo" para proteger os italianos do que chamou de "injustiças judiciárias". "É uma ditadura da magistratura", disse.

A sentença de prisão inclui uma proibição de disputar cargos políticos por cinco anos, mas Berlusconi pode concorrer ao Parlamento nas eleições gerais de abril, uma vez que ainda cabem recursos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.