Condenado, Berlusconi diz que segue na política

O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi reagiu ontem à pena imposta na sexta-feira por um tribunal de Milão por fraude fiscal e disse que permanecerá na política. Berlusconi afirmou em um de seus canais de TV sentir-se "obrigado a permanecer em campo" para proteger os italianos do que chamou "injustiças judiciárias". A sentença de 4 anos de prisão inclui uma proibição de disputar cargos políticos por 5 anos, mas Berlusconi pode concorrer ao Parlamento nas eleições gerais de abril, uma vez que ainda cabem recursos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.