Condenado por matar mulher, neta e filha é executado nos EUA

Um sargento aposentado do Exército foi executado na noite desta quarta-feira, no Texas (EUA), por matar a neta de 17 meses, a esposa e a filha de cinco meses, em 7 de fevereiro de 1998, na cidade texana de Killeen. Christopher Black recebeu uma injeção letal e morreu sete minutos depois. Black foi condenado pelo assassinato da neta, Katrease Houstonsposa, da esposa, Gwendolyn Black, de quem estava separado, e da filha, Christina. Katrease foi morta com cinco tiros no peito, Gwendolyn levou dez e Christina Marie morreu com um tiro. Após assassinar as três, Black ligou para a polícia para avisar o que tinha feito. O sargento aposentado foi a 18ª pessoa executada este ano no Texas e a segunda nos últimos 15 dias. Outras sentenças de morte serão aplicadas nos próximos dias Em Arkansas, outro homem também foi executado com uma injeção letal. Riley Dobi Noel, de 31 anos, foi condenado por matar com tiros na cabeça duas crianças e um adolescente, em 4 de junho de 1995, em Little Rock, Arkansas (EUA). O assassinato triplo teria acontecido por causa de uma suposta ordem da irmã dos jovens assassinados, Yashica Young, para matar o irmão do agressor. No dia dos assassinatos, Noel foi à casa de Yashica, mas como não a encontrou executou Malak Hussain, de 10 anos, Mustafa Hussain, 12, e Marcell Young, de 17 anos. Os três foram colocados de bruços no chão da cozinha e executados com tiros na cabeça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.