Condenados à prisão perpétua serão soltos

O governo israelense aprovou ontem a libertação de cerca de 200 presos palestinos, entre os quais figuram, pela primeira vez, 2 condenados à prisão perpétua pelo envolvimento em ataques violentos contra israelenses. Said al-Attaba e Mohamed Abu Ali seriam libertados como um gesto de boa vontade ao presidente palestino, Mahmud Abbas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.