Condoleezza e Rumsfeld fazem visita ao Iraque

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, chegou nesta quarta-feira ao Iraque em uma visita surpresa poucas horas depois da chegada a este país do secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld. Segundo fontes da Embaixada americana, Rice chegou a Bagdá vindo da Turquia, onde discutiu com as autoridades de Ancara a situação no Iraque e a questão nuclear iraniana. O principal objetivo da presença de Rice e de Rumsfeld no Iraque é expressar o apoio de Washington aos esforços para a formação de um novo governo no país, após a recente designação como primeiro-ministro do xiita Jawad al-Maliki. Os dois altos representantes do governo americano devem se reunir com Maliki e com outros líderes políticos iraquianos liderados pelo presidente da República, o curdo Jalal Talabani, segundo fontes iraquianas. Rumsfeld se reuniu, após sua chegada à capital, com o comandante do exército dos EUA no Iraque, general George Casey, que vinculou uma redução significativa do número de soldados americanos à formação do novo governo iraquiano e o restabelecimento da segurança interna. O secretário de Defesa americano evitou, entretanto, citar uma data para o início da redução das tropas americanas no Iraque, mas destacou a importância de o executivo de Maliki incluir "ministros capazes de combater a corrupção". Segundo a Constituição iraquiana, Maliki tem um prazo de 30 dias para formar seu gabinete - calculados a partir da data de sua designação (no último dia 22) -, mas ele mesmo assegurou que se esforçará para anunciar uma lista com os membros do novo executivo dentro de 15 dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.