Condoleezza: EUA apóiam a criação de Estado palestino

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, afirmou nesta quinta-feira em Jericó, na Cisjordânia, que os Estados Unidos apóiam a criação de um Estado palestino soberano "viável e com continuidade territorial". Ela defendeu que o cessar-fogo entre palestinos e israelenses seja aproveitado para a retomada das negociações visando à criação de um Estado palestino ao lado de Israel. Condoleezza disse ser necessário "aliviar as dificuldades e a humilhação" dos palestinos. A secretária americana fez as declarações após reunião com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, em Jericó, antes de viajar a Jerusalém para se reunir com o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, e com a ministra de Exteriores, Tzipi Livni. Após agradecer Abbas por seus esforços para obter o cessar-fogo em Gaza, a secretária de Estado americana disse esperar que esta trégua "se consolide" e afirmou que o propósito de sua visita a Jericó e a Jerusalém é ver como os EUA podem "intensificar os esforços para chegar a uma solução de dois Estados", um israelense e outro palestino. Condoleezza afirmou também que falará com Olmert sobre "como melhorar as condições de vida dos palestinos e aliviar as dificuldades e a humilhação cotidianas", derivadas principalmente dos controles impostos por Israel. "Todos reconhecemos que um Estado soberano palestino não só seria uma conquista extraordinária mas também uma conquista justa", acrescentou. Neste sentido, a secretária de Estado elogiou o recente discurso de Olmert no qual se declarou favorável à criação de um Estado palestino soberano e com continuidade territorial e disse que espera que "o momento" seja aproveitado para avançar nas negociações de paz.

Agencia Estado,

30 Novembro 2006 | 11h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.